8.9.14

Vinho depois de uísque

Minha música favorita diz que algumas coisas parecem vinho depois de uísque. Não são fortes o suficiente. É como me sinto sobre cada relacionamento que tive depois de te conhecer. Não foram ruins, só não foram como o nosso. Não foram correr-na-chuva-atrás-de-você depois de uma briga. Não acho que algum um dia será. Em partes, porque não quero mesmo. Eu amo sua memória. Eu me lembro de algumas noites e sorrio de uma forma que qualquer um sabe que é por amor. Eu nunca sou tão feliz quanto quando te vejo. Ultimamente, só te lembro. Mas alguma coisa na lembrança do que fomos ainda é suficiente.

Na verdade, mesmo com o nosso pouco, você era suficiente. Um minuto com você conseguia me manter feliz por um mês. E nós nunca ficávamos mais que um par de dias sem um encontro, mesmo que breve, não é? Agora já faz mais deu mês e nem seu telefone eu tenho mais. Sabíamos que uma hora seria assim, mas eu ainda não me sinto pronta pra encarar a vida sem seus abraços. Aqueles que duravam mais de um minuto e você só soltava porque eu pedia. Porque parte de mim sabia que um dia eu sentiria falta de alguém me abraçando tão apertado. Porque você era uísque.

Nós tínhamos tudo pra dar certo, até pararmos pra pensar que não. Que nossas vidas são muito diferentes e um dia tudo o que vivemos antes pesaria. Que só o futuro não seria o bastante, porque as bagagens que carregamos são pesadas demais e não há nada nelas que possamos deixar para trás. O máximo que temos hoje é uma cerveja no bar com amigos que talvez nem façam ideia do sentimento que compartilhamos cada vez que nossos olhares se encontram entre um gole e outro. Eu nunca sei se o gosto amargo é da cerveja ou do momento. Eu nunca sei se sorrio porque já é meu terceiro copo ou porque você está na minha frente. Eu nunca sei quando vou te ver de novo, então, por favor, outra cerveja. Não fecha esse bar essa noite, moço.

Queria te convencer a fugir. Sem bagagem. Só uma passagem pra algum lugar onde poderíamos recomeçar. Eu sei que você já pensou nisso. Quando lamenta pra mim sobre a vida que leva, eu daria tudo pra apagar tudo o que te impede de estar comigo. E eu acho que é assim que eu sei que é amor. Eu daria tudo pra sua vida ser diferente, mas não desejo em nenhum minuto que nunca tivéssemos nos conhecido. Porque você é uísque.

0 comentários: