27.8.13

Whiskey

Não custava responder àquela mensagem. Você podia ter ligado, também. Você sabe meu endereço, ainda é o mesmo. Você sabe tudo de mim. E deve saber o quanto me martirizei por ter caído em tentação e mandado duas linhas no seu celular.

Minha dor te faz bem? Você se sente melhor por saber que alguém sofre por você? Sempre me parece que é este o seu defeito, essa vontade de ser maior. Eu estou tão dolorida. Cada vez que sento na cama e me atrevo a sair dela, passo mal e volto a dormir. Eu não tenho feito nada em dias e a única prejudicada sou eu mesma. Mas eu não sei de onde tirar forças, porque eu costumava construir tudo em você e de repente você subiu paredes que eu não consigo quebrar. Eu sinto sua falta. Sinto falta do que me fazia sentir. Eu nunca aprendi a ser feliz sozinha. Todos dizem que preciso ser, mas eu quero poder compartilhar meu bom com alguém. Não vejo motivos para lutar se estou sozinha, vai ser ainda mais triste ter tanto e ninguém por perto.

Você sabe que mais cedo ou mais tarde farei o que devia ter feito quatro anos atrás. Está em mim. É a solução para os meus problemas, mas eu sempre adio um pouco porque tem dias que eu acordo bem. Mas já faz tempo que nada acontece e pior do que sentir tristeza, é não sentir nada. Eu estou dormente. Esperando os dias passarem até eu criar coragem para fugir daqui. Sumir. Antes eu me preocupava em te deixar com peso na consciência, não era vontade real de ir embora. Agora, eu só me preocupo em deixar de ser um peso. As coisas estão piorando, minha dose de pílulas está aumentando e toda a minha esperança já se foi. E você sabe o que dizem, há males que vêm para o bem.

E há males.


0 comentários: