14.5.13

Two pieces

Repare como não consigo encontrar inspiração em nada além de você. E como eu já escrevi sobre tudo o que passamos até agora. Já não te vejo há muito tempo e a vida perdeu a graça que lhe restava. Saio na rua e vejo seu rosto, ouço uma música e me vem a sua voz, me visto e me lembro do quanto você implicava com o número de camisetas pretas que eu tinha e laranja era sua cor favorita. Continuo minha vida, não deixei de seguir em frente só porque não estou seguindo com você ao meu lado, mas parte de mim voltaria correndo para o passado se fosse fisicamente possível. Na minha mente, eu volto o tempo todo. Antes de dormir, até rezo pedindo para que tudo não passe de uma ilusão e na vida real não tenhamos nos separado. Tem dias que nem lembro o que fez com que nos afastássemos e me dói ainda mais não ter um motivo concreto. Só o tempo, a falta dele, o destino. Não são motivos reais, são desculpas. Precisávamos de espaço, mas, meu Deus, quanto dele você precisa? Acho que para mim já foi o suficiente. Eu estou pronta para tentar de novo. Eu mudei, eu cresci, eu senti sua falta. E acima de tudo, percebi o quanto te amo e quanto odeio isso em mim.

1 comentários:

Gabriela Lua disse...

Ficar longe de quem a gente ama é sempre uma tortura. Esse texto transborda saudade e intensidade... Se você ama mesmo, lute! ;)

Lindas palavras!

Beijos

www.omundodelua.com