17.5.13

Lover dearest

Está tudo bem. Passou. Gostaria que fosse possível percebermos o que estamos deixando para trás antes de realmente deixarmos. Mas não. A vida não é um programa de tevê e nós não podemos ser programados. Somos seres amargurados, que desistiram cedo demais e hoje se arrependem, sabendo que não há um caminho de volta e o futuro é sombrio. Acontece. É normal. O futuro é sombrio, mas estamos todos na mesma, nos encontraremos lá na frente. Todos temos segredos e aflições e vergonhas que não admitimos em voz alta por puro medo, como se alguém fosse capaz de julgar o que passamos, quando para essa regra não há exceção. Nos tornamos nossos melhores amigos, como se isso fosse uma coisa boa. Não passamos adiante os sentimentos bons que temos por nós mesmos, nos tornamos pessoas frias e egoístas. Somos tão jovens e temos todo o tempo do mundo, mas envelhecemos sozinhos e desperdiçamos a vida com inseguranças e negatividade. Exatamente o oposto do que ser jovem deveria significar. Só somos jovens mesmo até cometermos nosso primeiro erro. Somos destemidos até então, acreditamos no que temos e no que fazemos e então tudo escorrega das nossas mãos e é o suficiente para não tentarmos mais. Envelhecemos e é então que nos perguntamos se valeu a pena. Não valeu, é uma pena. Mas se você for capaz de abrir sua mente e ser destemido mais uma vez, verá que é capaz de voltar no seu próprio tempo, porque tudo é uma questão de alma e a alma é eterna.

0 comentários: