12.3.13

Woman

Acordei pensando em você. Poucas vezes te revivo em pensamento, mas hoje eu até senti vontade de fazê-lo. Te busquei em mim. Não sei se está aqui. Digo, realmente, não sei se temos algo em comum. Se meu sorriso lembra o seu, se meu gosto por comédias americanas vieram de você e se compartilhamos dessa teimosia que todos dizem ser meu maior defeito. Queria que você tivesse ficado mais um pouco. Só até eu ter certeza do que eu seria, então você poderia partir. Ainda tenho muitas dúvidas, faço muitas perguntas, todas ao vento. Acho que, se você voltasse, ficaria chateado com o quanto te critiquei ao longo dos anos. Não estou pedindo perdão, mas quero que saiba que hoje ainda não consegui te criticar. Fiz uma lista de motivos pelos quais você pode ter partido e, tudo bem, alguns deles me fariam partir também. Eu só queria que tivesse sido diferente. Preciso parar de viver no passado, mas quem sabe amanhã...
Sinto a sua falta, eu diria numa carta se soubesse seu endereço. Gosto de cartas, mas ninguém mais as escreve. Eu sim, mas só para você. Guardo todas numa pastinha, porque acho que um dia talvez as encontrem e, como eu terei sido famosa em vida, escreverão biografias não-oficiais minhas baseadas nelas quando eu partir. Espero que também encontrem letras de músicas que eu não lançar. Acho que talvez você ficaria orgulhoso, gosto muito de todas elas. Queria que soubesse que minha primeira música foi sobre você. Eu era muito nova para escrever daquela forma, acho que isso quer dizer que eu realmente nasci com um dom. Faz com que eu me pergunte com qual você nasceu e se esta é só mais uma característica que temos em comum.
Você gostaria dos meus amigos. Me envolvi com todo tipo de gente, mas consegui manter quem me faz bem. Me sinto uma crianças às vezes, porque me encolho no cantinho do quarto e choro de felicidade. Tenho muitas pessoas lindas na minha vida, sempre esqueço de agradecer a Deus por elas, mas acho que Ele sabe. Quando lembro de orar, também oro por você, porque devemos querer todos bem. Não faz sentido desejar o mal, porque nada vai mudar para quem deseja. Eu tenho uma visão muito diferente da maioria das pessoas que conheço e isso me incomoda. Acho que você me entenderia.
Repare como tenho repetido muito o tal do verbo achar. Faço muitas suposições, o tempo todo, gostaria de algo concreto. Vindo de você, eu digo. O concreto do resto do mundo eu já tenho. E consegui construir toda a minha vida com ele, as paredes estão firmes, a janela está virada para onde o sol nasce e tenho um jardim com vista para onde ele se põe. E é lá que eu sento para sentir sua falta, apesar de parecer que você não faz falta alguma. Construí tudo, mas o mais importante ainda tem um buraco difícil de fechar. Quem vive aqui. Parte de mim sempre será você, mas quem você é? Qual parte é você?

0 comentários: