29.10.12

Mais uma vez

Uma vez você me disse que, "com o tempo, a gente aprende a não ligar pra essas coisas... Pra esses pedidos de desculpas dramáticos e 'eu te amo's no meio da noite... A gente perde contato com isso e tudo bem". Não queria que fosse assim, queria que você soubesse demonstrar o que sente por mim. Aquela noite eu te ouvi cantar com o rádio, minha música favorita, e soube que ainda havia um pouco de quem você costumava ser aí dentro. Queria ter despertado um sentimento bom, que voltasse quando você estivesse sóbrio, mas a noite termina muito rapidamente e eu não ia sentar na ponta da cama e pedir que abrisse seu coração para mim, ali. Apesar de sentir que você me amava naquela noite, era difícil sentir o mesmo durante o dia e isso fazia com que eu me perguntasse se valia mesmo a pena. Bem, valendo ou não, eu voltava. Voltei, decidi ir, mas nem cheguei a atravessar a rua e voltei de novo. Voltei sempre que pediu, sempre que achei justo tentar mais uma vez. E aí percebi que eu só voltava. Você continuava fazendo o que precisava e eu ia ao seu encontro. Você tinha a sua vida e eu estava sendo impedida de seguir com a minha, porque suas mãos me puxavam de volta toda vez que eu virava a esquina. Você devia ter me largado, se sabia que não me precisava. Eu fui só mais um item da coleção que você mostra até pra quem não se interessa por ela, era pra isso que você me queria. Mas aí eu sentei na ponta da cama pra chorar e lembrei o motivo de nunca partir. "Mas é claro que o sol, vai voltar amanhã". Você precisa de um sol e eu quero ter o mesmo significado pra você. Quero ser aquela peça, de toda a coleção, que você mais gosta e, quando se desfizer das outras, vai ter um espacinho especial pra guardá-la. Quero ser a única certeza na sua vida, além da morte. Me chame de louca ou idiota, quero ser o lado bom de alguém, quero trazer de volta os eu te amos e desculpas dramáticas, quero te fazer bem. Quero que, na escuridão, você saiba que o sol já vem. Eu vou voltar amanhã, meu bem, eu sempre vou voltar.

0 comentários: