23.5.12

Prece.

Queria muito não precisar escrever esse texto. Queria muito não ter motivo algum para estar acordada à meia noite e cinquenta e um de uma noite de semana. Queria deitar minha cabeça em meu travesseiro e ter coisas boas em minha mente antes de fechar os olhos e adormecer. Mas, já que não é assim, me resta desabafar. Desabar. Pedir a Deus que algo me faça entender uma pequena parte da vida. Ou que, ao menos, nada seja mais tão complexo. Que o dia a dia seja até entediante, de vez em quando. Mas que não seja tão doloroso quanto tem sido. Que eu acorde com vontade de viver e durma com vontade de continuar. Deus já me ouviu algumas vezes, mas ultimamente deve estar cuidando de outra pessoa. Tento entender. Deve ser mesmo difícil ter que olhar por tantos a todo instante. Não ser atendida não fará com que minhas preces diminuam ou muito menos diminua minha fé. Me fará mais paciente, provavelmente. E eu preciso de paciência. Tento ver um aprendizado em tudo. E um dia percebo que nada sei. E preciso desabafar. Desabar. Pedir a Deus que algo me faça entender uma pequena parte da vida. Ou que, ao menos, nada seja mais tão complexo.

0 comentários: