7.6.09

Ah, eu estava tão bem até lembrar de você. Por que tudo que eu faço remete à você? Por que, quando penso no futuro, tenho sempre que lembrar que você não fará parte dele? Eu jurava que você faria parte dele. Você seguiu em frente e me proibiu de fazer o mesmo. Eu achava que estava seguindo com a minha vida, mas eu sempre volto à estaca zero, de onde a gente nunca saiu. Eu tenho inventado novos amores, tentado me apaixonar, forçado o amor quando isso deveria ser espontâneo, só para apagar as memórias que hoje eu sei que jamais deixarão de existir. Eu só queria esquecer você e pensar em mim por um segundo. Deixar de amar você e amar à mim. Você provavelmente está com outra pessoa e nem em seus sonhos eu apareço. Queria te odiar por isso. Queria parar essa dor e é impossível, quase tão impossível quanto nosso amor. Tão impossível quanto te ter de volta. Eu espero que um dia eu supere tudo isso e possa criar memórias com alguém que dê valor ao amor que eu sei que posso dar. Mas eu sempre vou saber que, lá no fundo, estão as nossas memórias. E sempre vai doer. Sempre.

1 comentários:

Cownery disse...

own,que texto lindo *-----------*
você escreve muito bem :D